Acerto de contas

Li Caetano citar Tony Judt. Soube, via Óleo do Diabo, das diatribes do poeta Ferreira Gullar.

Pensei:

Tony Judt escreveu um extenso livro (Passado Imperfeito, 449 páginas na edição brasileira) onde faz um necessário acerto de contas com os intelectuais franceses no período 1944-1956.

Yudt não perde tempo para descrever os horrores do comunismo na URSS e no leste europeu. Sua atenção é apenas sobre as bobagens, apologias e cumplicidades de destacados intelectuais franceses com o stalinismo, seus crimes e farsas midiáticas.

Os alvos principais de Judt são conhecidos no Brasil: Sartre, Simone de Beauvoir, Maurice Merleau-Ponty, além dos intelectuais orgânicos do Partido Comunista Francês.

Parece que alguns intelectuais brasileiros, que foram muito comprometidos, seja com Sartre seja com o Partido Comunista Brasileiro, até o seu fim ou até sua transformação em PPS,  entraram numa tardia cruzada contra o risco do autoritarismo no Brasil.

Procuram com lupa sinais de mexicanização, totalitarismo lulista, numa adesão acrítica à narrativa da poderosa Organizações Globo,  Folhas & Vejas Associadas.

Faz parte do jogo político pegar uma frase equivocada do Lula (“extirpar o dem”) uma nota indevida da Erenice, ex-ministra da casa civil, e explorá-las com fins eleitorais. A crítica é necessária, correta e faz bem.

No entanto, assistir intelectuais que desejam ser uma referência moral para a população, associarem tais erros, por gritantes que sejam, a Mussolini,  a Hitler ou ao stalinismo é  além de triste, pela pobreza da percepção da realidade, também decepcionante: Parece que não entenderam nada do que escreveu Judt.

Por todo o seu livro, Judt coloca em xeque o moralismo seletivo, algo mais apropriado para  os animadores de torcida.

Quanto aos intelectuais, diz Judt: “O máximo que se pode pedir aos que se engajam na arena pública e que colocam na balança das escolhas políticas ou morais o peso do seu prestígio intelectual é que o façam com mais cuidado, coerência e responsabilidade do que os seus predecessores, e que avaliem o sentido e o impacto do que dizem, assim como a forma de dizê-lo”.

A propósito, já tive a oportunidade de citar neste blog o Wanderley Guilherme dos Santos. Parece-me oportuno recordar um trecho que fala sobre o impacto causado por esses intelectuais entre as tropas de choque:

“Nem mesmo os preconceitos, que só são inéditos pela confissão, surpreendem. Temível é a inabalável certeza do autor de que ele, ao contrário dos que pensam diferentemente, é educado e bem informado. Não é nem uma coisa nem outra, mas desse dogma de delirante superioridade é que surgem a intolerância e a política da violência. Quantos milhões de brasileiros tal vírus já terá contaminado?”

Registrado está.

Marcado com: , ,
Publicado em Notícias
  • Senadores que apoiaram golpe agora são "independentes" e ameaçam reformas de Temer
    Categoria:  Congresso Patricia Faermann Senadores Ronaldo Caiado (DEM), Ana Amélia (PP) e Álvaro Dias (PV)   Jornal GGN - Diversos senadores que defenderam o impeachment de Dilma Rousseff com sua saída do governo e que, até há pouco, apoiavam o mandatário Michel Temer anunciaram "independência" do governo peemedebista. Na lista, estão nomes como a […]
  • Processo de Lula será analisado por professores de Direito da Europa
    Categoria:  Justiça Jornal GGN - O caso triplex, em que Lula é acusado pela força-tarefa da Lava Jato de receber propina da OAS, será analisado por uma equipe formada por professores de Direito de três universidades da Europa, em parceria com o advogado Rafael Valim, da PUC-SP. A ideia é formular um relatório indicando se o processo penal contra o ex-preside […]
  • CCJ pode impor novo revés a Temer 22/06/2017
    Marcelo Auler “A matéria tem sido discutida de forma açodada. Em que pese as inúmeras sugestões enviadas a este Senado Federal pelas diversas representações dos trabalhadores […] O post CCJ pode impor novo revés a Temer apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • “Fragilidade de Temer não significa fragilidade da direita” 20/06/2017
    Marcelo Auler Do sociólogo e diretor de Programa de Estudos Avançados da Universidade Candido Mendes, Luiz Alberto Gomez de Souza, trago essa análise do quadro político […] O post “Fragilidade de Temer não significa fragilidade da direita” apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Como não cair na armadilha do Fla-Flu histérico?
    Vamos combinar de não falar de política para evitar brigas, pelo amor de Deus. Quantas vezes você já não fez ou ouviu este apelo em reuniões familiares e sociais nos últimos tempos? Alguns, visivelmente, não concordam com a sugestão e ficam... Continue lendo
  • Farra segue em Brasília: R$ 3,5 bi para campanhas
    Parece que eles vivem em outro mundo, completamente alienados da realidade. Discretamente, como convém, no escurinho de um gabinete longe da imprensa, os presidentes de sete partidos aliados do governo fecharam um pacto nesta quarta-feira para sangrar... Continue lendo
  • Após MP, mídia também reconhece falta de provas contra Lula 23/06/2017
    AVISO - Recentemente, o Blog da Cidadania divulgou que o MPF reconheceu POR ESCRITO que não tem provas contra Lula. Inicialmente, a mídia tentou negar. Agora, já reconhece que, se Moro condenar Lula, será sem provas. Note: quem diz que não há provas contra Lula não é o Blog da Cidadania, é a imprensa antipetista. O Brasil e o mundo precisam saber desse ato q […]
    eduguim
  • Janio de Freitas: Juristas e advogados têm apontado em vão irregularidades na Lava-Jato 23/06/2017
    Janio de Freitas em 22/6/2017 A crise vai ficando a cada dia mais original. Mais brasileira. Há dias, discutia-se a autoridade do Supremo, ou sua falta, para reexaminar a imunidade criminal concedida pelos procuradores da Lava-Jato a Joesley Batista, o chefão da JBS que gravou comprometimentos ilegais de Michel Temer. O próprio Supremo entregou-se à […] […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Adivinha quem foi 'sorteado para relatar processo de Aecio no STF... Acertou... 24/06/2017
    Não, não é piada. Gilmar Mendes foi escolhido em "sorteio" no STF.O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes será o relator do inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) baseado nas delações premiadas de executivos da Odebrecht. O sorteio foi realizado após pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).Antes, o responsável p […]
    Antonio Mello

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: