A corrida das bolsas

A imprensa não registrou a corrida das bolsas em 2001 e 2002. Fim do governo FHC, cada um dos seus pré-candidatos – Serra e Paulo Renato – corria para implantar um programa de transferência de renda: Bolsa-escola e Bolsa-alimentação nos respectivos ministérios, educação e saúde. O PFL ficava com o vale gás, no Ministério das Minas e Energia.

Aos municípios cabia executar as diretrizes e fazer o cadastramento. Orientações diversas. Trabalho em duplicidade. Confusão. Silêncio da mídia.

FHC, em entrevista ao O Globo, no início de 2003, criticou a idéia da unificação dos programas sob o pretexto de que a competição entre os Ministérios era positiva. Putz, nosso acadêmico tem uma certa dificuldade em aprender com os próprios erros.

Neste quadro, não sei se Wanda Engel, Secretária de Assistência Social do Ministério da Previdência, tinha dores de cabeça mas com certeza teve muito trabalho para, ao menos, impedir as maiores sandices dos pré-candidatos e unificar o cadastro dos beneficiários.

Conseguiu, a duras penas. Depois de algum dinheiro jogado fora na Saúde, com o cartão SUS.

Infelizmente, para os municípios, o sistema do cadúnico apresentava diversas falhas e era totalmente inamistoso. Difícil de operar, o sistema caía, a transmissão dos dados era difícil, dados se perdiam. Os municípios não tinham acesso ao cadastro. Havia uma cláusula contratual onde o cadastro era tido como de propriedade da Caixa, i.e., do Governo Federal.

Apesar disso, a mídia apresentou tal façanha como um presente para o governo Lula, dizendo que estava pronto, com cep e tudo, a radiografia da pobreza no Brasil (ver, por exemplo, artigos de Miriam Leitão e Joelmir Betting enaltecedores ao estilo mídia chapa branca da era fhc).

Estava armado o palco das primeiras batalhas da mídia contra o bolsa-família. O Frei Betto tinha feito declarações críticas ao cadastro, falava em eleitoralismo e clientelismo.

A mídia esperava que o trabalho feito pelas prefeituras fosse jogado no lixo. Seria pau puro no governo, e com razão.

Mas isto era uma bobagem impossível de acontecer. Por mais críticas que pudéssemos fazer, por mais críticas que os técnicos do Tribunal de Contas da União tenham feito, seria uma irresponsabilidade. Alimentar esta hipótese falsa era fichinha para a mídia, conforme poderíamos comprovar centenas de vezes.

Algo tinha sido feito. Melhor do que nada. Não fosse a corrida das bolsas que os pré-candidatos tucanos travaram, Wanda Engel e seus técnicos teria condições de ter dirigido um trabalho melhor.

O Cadúnico foi herdado pelo Ministério da Bené, sucessora da Secretaria de Assistência Social do Ministério da Previdência. No início, se chamava Ministério da Assistência e Promoção Social (MAPS), agora é o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Ricardo Henriques era o secretário executivo do MAPS. O 2º na hierarquia. Foi para o Governo Lula com a clareza da importância do Cadúnico para a unificação e ampliação do programa de transferência de renda. Era uma prioridade sua o aperfeiçoamento do cadastro.

Ricardo Henriques, de forma totalmente independente da Ana Fonseca, seria quem ressuscitaria dentro do governo a idéia da unificação dos programas, daquilo que viria a ser o bolsa-família.

Usou, de forma muito hábil, as reuniões convocadas pelo Presidente Lula do Conselho de Políticas Sociais.

Eu desconfio, mas não tenho certeza, que a oportunidade que RH teve foi propiciada pelo Pallocci e pelo Marcos Lisboa. Digo, tanto a oportunidade de ser o secretário executivo do MAPS quanto a oportunidade de brilhar no Conselho presidido pelo Presidente.

Ricardo Henriques e Benedita da Silva formaram uma dupla que, a meu juízo,  não funcionou muito bem. Digo isto com tristeza.  Tivesse a dupla funcionado, Bené poderia estar muito bem na política brasileira.

Aqui me permito algumas divagações cariocas, antes de voltar aos Comitês Gestores.

Publicado em Notícias
6 comentários em “A corrida das bolsas
  1. leila aquilino disse:

    Foi para o Governo Lula com a clareza da importância do Cadúnico para a unificação e ampliação do programa de transferência de renda. Era uma prioridade sua o aperfeiçoamento do cadastro

    No início não existia essa certeza , queriam acabar inclusive com o cadastro único , acho que faltou esta parte.

  2. JOEL PALMA disse:

    ESTE é o Promotor BLAT do caso BANCOOP… é BOM saber de quem se trata:

    http://blogdafabianasoler.blogspot.com/2010/03/saiba-quem-e-o-promotor-jose-carlos.html

  3. Ana Fonseca disse:

    Excelente a luz que os relatos jogam na história do Programa Bolsa-Família. É comum acreditar que o passado fica no passado, ignorando que o passado sempre é revisitado para a construção de uma nova narrativa. Aliás, parece ter sido esse o impulso que deflagrou o brilhnate relato que essa página nos oferece. No Cadastro Único gostaria de lembrar a intensa participação do Diretor do Cadastro, Claúdio Roquete. Recomendo a leitura de seus artigo, encontraremos todos os pobres, em reposta ao artigo de Ali Kamel. Ainda no assunto do cadastro, fez-se justiça a Wanda Engel. Foi importante enfatizar que a criação do Cadastro transcorreu em meio a acirradas dispustas entre Ministérios e Operadoras de Serviços. A extinta SEAS do MPAS pretendia organizar um cadastro único desde o primeiro semestr de 2001. Chegou, inclusive, a fazer um piloto com o Banco do Brasil e a DATAPREV. Foi uma experiência mal sucedida em todos os aspectos.Os Ministérios da Saúde e da Educação queriam ter seus próprios cadastros. As Prefeituras reclamavam da demanda generalizada por cadastros setoriais (Bolsa Escola, Bolsa Alimentação). A SEAS vence a luta interna, mas deixa muito por fazer. Ainda na gritaria da mídia contra a qualidade do cadastro vale a pena ver as recomendações do TCU (o problema não era do governo LULA. Embora fosse sua responsabilidade os problemas não começaram aí), a carta da Frente Nacional dos Prefeitos. O Cadastro tem uma longa história. As matérias do Jornal Nacional foram vergonhosas. A matéria que sairia no Fantastico foi cancelada em virtude de um erro craso da emissora. Para encerrar, creio que é importante registrar os méritos de Claúdio Roquete.

  4. Marcia disse:

    Quem assina este blog?

  5. tivibrasil disse:

    Márcia,

    O blog começou como iniciativa pessoal de Cláudio Roquete. Depois evoluiu para uma proposta coletiva, onde os artigos eram assinados e houve uma adaptação para “perder” o caráter pessoal. As novas pessoas que participariam do novo projeto, por motivos vários, todos de ordem pessoa, não puderam se dedicar ao mesmo. Assim ele volta a ser pessoal. A questão é que ainda não tive tempo para retomar o projeto e fazer os ajustes necessários. Em breve o farei. Cláudio Roquete

  6. Mariana Avelino disse:

    Muito instigante e rico o relato sobre os bastidores da política pública. Estou aguardando ansiosa a continuidade do relato.
    Gostaria perguntar se o Conselho Gestor do Programa Bolsa Família que foi criado chegou a funcionar de fato ou ficou apenas como mais um caso de letra morta na estória.
    Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Auto-proclamado vítima de armação, Aécio diz que Lula tem de "responder para a Justiça"
    Categoria:  Eleições Foto: PSDB       Jornal GGN - O senador Aécio Neves disse ao Estadão deste domingo (17) que, em função do que Lula representou para o País, não torce para que ele seja preso. Mas afirmou que o petista "tem de responder para a Justiça". O tucano disse que, na Lava Jato, é preciso separar o joio do trigo: quem lesou os cofres púb […]
  • Filósofa Marilena Chauí é a nova professora emérita da FFLCH-USP
    Categoria:  Educação Sugestão de Gilberto Cruvinel Outorga do Título de Professora Emérita à Marilena de Souza Chauí Da FFLCH-USP Durante seu discurso de agradecimento, a docente também proferiu uma aula sobre autoritarismo, defesa da universidade pública e concepção da docência Em sessão solene realizada no dia 13 de dezembro, às 14h, na Sala do Conselho Un […]
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Político que não defender internet livre não se elege 16/12/2017
    Trump acabou com a internet livre nos EUA. Agora, os americanos vão ter que pagar muito mais caro para poder acessar SÓ alguns conteúdos. Se não quiser que o mesmo aconteça no Brasil, comece a se mexer JÁ. Há um jeito muito simples de impedir que Temer venda seu pescoço. De novo! Clique na imagem, leia a matéria e divulgue até não poder mais. Enquanto dá tem […]
    eduguim
  • Para economizar, Banco Mundial quer que Temer acabe com o ensino superior gratuito 22/11/2017
    Via Estadão Conteúdo em 21/11/2017 Para cortar gastos sem prejudicar os mais pobres, o governo deveria acabar com a gratuidade do ensino superior. Essa é uma das sugestões apresentadas no relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil”, elaborado pelo Banco Mundial. A ideia é que o […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • PF investiga relação entre Aécio Neves, Cabral e ex-secretário da Casa Civil do Rio 17/12/2017
    A Polícia Federal investiga as relações do senador tucano Aécio Neves (MG)  com integrantes de escritório alvo na Lava Jato por fazer parte do esquema do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ).... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)
  • Citados por propina devem responder apenas por caixa dois 17/12/2017
    Quase metade dos políticos acusados de serem beneficiados pelo departamento de propina da Odebrecht poderão responder por um crime considerado menor: o de falsidade ideológica eleitoral, mais... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)
  • Dispelling the Myths Behind "Bathroom Bills" and Other Forms of Transphobia
    Common and harmful misconceptions about trans and gender-nonconforming people are dismantled in the book "You're in the Wrong Bathroom!" The authors tell Truthout why they wanted to write a book that could enable allies to educate themselves, why no community is a monolith, and why they believe that understanding the origins of myths is " […]
  • A Killer Cop Gets Away With an Execution
    Like what you're reading? Help Truthout publish more articles like this one by donating now! Maybe it shouldn't be surprising anymore. A cop murders a sobbing, unarmed man as he's sprawled on the ground, begging not to be shot. This is one of the rare police killings where an officer was actually charged with a crime. But in the end, he was ac […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: