O foco é neoliberal?

Acho que foi o Ricardo Paes e Barros, o PB, quem cunhou uma frase cujo sentido era que se o governo jogasse dinheiro de helicóptero atingiria os mais pobres de forma mais eficaz do que o dado pelo desenho das políticas sociais herdadas da constituição de 89.

Era a defesa do foco. Dirigir as políticas públicas para os mais pobres entre os pobres. Uma posição consistente com as orientações do Banco Mundial e do  FMI, sempre muito preocupados com a capacidade dos governos do 3º mundo pagarem suas dívidas com os bancos e investidores dos países desenvolvidos. O custo de um programa como o bolsa-família, mesmo sendo muito amplo, é relativamente baixo, algo em torno de 0,4% do PIB.

Estes organismos e teóricos da focalização contrapunham os investimentos em políticas públicas gerais, como salário mínimo, educação, saúde e previdência pública às políticas de transferência de renda direta para os mais pobres.

Tal contraposição não é inexorável. A Constituição de 89 engloba no orçamento da seguridade social, a Saúde, a Previdência e a Assistência Social.

A esquerda, nas suas variadas formas, questionava a concepção do foco. A direita também se dividia e se divide sobre a pertinência e o alcance do foco.

As nuanças, onde o demo reside, são importantes, á esquerda e à direita.

Alguns à esquerda, por exemplo a maioria do PSOL, PSTU e adjacências, continuam aferrados a uma contraposição boba e criticam o bolsa-família por extensão à consideração do foco, por si, como neoliberal.

À direita, encontramos o Ali Kamel que prega um exame físico para detectar sinais de desnutrição como condição para alguém entrar no bolsa-família; além de outras idiotices como a de usar o IBGE como órgão operacional de tal insanidade (esta última ele retificou).

O PT, em governos municipais e estaduais, já implantava programas de transferência de renda focalizados.  Nem por isso, desdenhava de políticas públicas para o salário mínimo, a previdência social, a saúde e a educação pública. O programa de renda mínima de São Paulo, na gestão Marta, era o maior programa do país, numa época em que os psolistas estavam no PT e não esbravejavam contra o programa.

Havia portanto, no início do governo Lula, condições políticas para forjar uma aliança a favor de um programa de transferência de renda com escala, contando com apoio desde o banco mundial (e os teóricos do neo-liberalismo) até o Senador  Suplicy (e todos que apóiam a renda básica de cidadania).

Uma aliança dessas  envolve visões diferentes. Que vão se digladiar mais à frente e que sempre disputam a narrativa. O que há de bom na aliança é que ela facilita a implantação da idéia capaz de unir. O dinheiro do banco mundial, por exemplo, era bem vindo. Assim como a garra e dedicação de quem acreditava inaugurar uma nova era na política social brasileira.

Ao contrário do que os neoliberais gostariam e a extrema-esquerda entrega de bandeja, o foco do gasto público nos mais pobres não caracteriza o neo-liberalismo. O foco, por si, não é neoliberal. É a política econômica mais ampla, a cultura e a narrativa política, que vai caracterizar a lei da selva ou a ação solidária.

Lula presidente não abriria mão de uma política eficaz para combater a fome e a insegurança alimentar de milhões de brasileiros por conta de uma discussão ideológica. Tampouco esta foi a grande batalha do bolsa-família.

A opção inicial pelo programa Fome Zero do Graziano e do Frei Beto revelaria pouca eficácia e um grande potencial de problemas pela frente. Esta foi a primeira grande batalha.

Ao contrário do defendido por Ana Fonseca durante o governo de transição, que preconizava a unificação e ampliação dos programas existentes por meio de uma secretaria especial ligada à presidência da república, o Fome Zero se materializa como um Ministério (o MESA, Ministério Extraordinário de Segurança Alimentar) com mais um programa de transferência, o Cartão Alimentação, que se juntaria ao bolsa-escola, bolsa-alimentação e vale gás.

Continua aqui

Publicado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Assista Eduardo Guimarães falando ao vivo sobre 2018 22/10/2017
    Eduardo Guimarães fala ao vivo neste domingo 22 de outubro desde as 20:30 horas até as 21:00 horas. O post Assista Eduardo Guimarães falando ao vivo sobre 2018 apareceu primeiro em Blog da Cidadania.
    eduguim
  • Para sustentar tese, novamente MPF quebra sigilo telefônico de escritório que defende Lula 21/10/2017
    Pedro Canário, via Conjur em 20/10/2017 Em janeiro deste ano, o Ministério Público Federal pediu e conseguiu nova quebra de sigilo de comunicações entre advogado e cliente envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A 13ª Vara Federal de Curitiba autorizou a quebra de sigilo telefônico de Glaucos da Costamarques para levantar as ligações […] […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Unreality Distilled: The United States of Trump
    President Donald Trump speaks with Governor Ricardo Rossello of Puerto Rico during a meeting in the Oval Office of the White House in Washington, DC on Thursday, October 19, 2017. (Photo: Jabin Botsford / The Washington Post via Getty Images) Sometimes I talk to the president of the United States in my head. It always starts the same way: Dude, let me get th […]
  • George Monbiot: We Need a New Political Story of Empathy and Sharing to Replace Neoliberalism
    Neoliberalism is just a self-serving racket antithetical to human nature, says George Monbiot, author of Out of the Wreckage. But those of us who want a generous and inclusive society need to come up with new and compelling stories to seed the politics we desire and counter the stories neoliberals have been feeding us.The idea that human nature is inherently […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: