No hospital Lourenço Jorge

Oito horas da noite. Hospital público municipal. Levei uma trabalhadora braçal que se sentia mal para a emergência. Um guarda terceirizado, seu Maciste, faz jus ao apelido e realiza a primeira triagem: “Ortopedia agora só no Miguel Couto, Souza Aguiar ou amanhã aqui no Lourenço Jorge; para o Miguel Couto pode seguir em frente atravessar a rua e pegar o ônibus 577(?); pára em frente”. A moça sai resignada, pulando no único pé são, de modo a preservar aquele que no momento falha na função de permitir o deambular talvez requebrado da morena. Tem o apoio de um companheiro, irmão, cunhado, amigo, samaritano?

Maciste barra minha entrada. Veja o cartaz: acompanhante só para menores ou maiores de 60 anos. Na época em que minha mente se ocupava com algoritmos para computadores eu teria dito que a conclusão óbvia era que apenas os com 60 anos não poderiam ser acompanhados. Esta época reside num passado remoto. Obedeci.

Te espero aqui na porta, qualquer problema me chama.

Na sequência é a atendente que me chama, quer confirmar os dados pessoais uma vez que não entende direito o que é pronunciado por aquele fio de voz.

Entro, confirmo em voz audível os dados e saio.

Maciste me olha e fala: “hoje isto aqui está calmo, vazio. Fica tranquilo, ela será atendida logo. Parece asma ou bronquite, não é nada de mais”.

Dez minutos depois Maciste me procura: “Ela está no nebulizador e no soro, pode ir lá rapidinho, fala com ela e sai logo”

Encontro-a ao fim do corredor à direita, conforme orientação. Está numa cadeira larga e reclinável, com o soro pingando na sua veia. Olho o frasco. É grande. Calculo que pela vazão e pelo tamanho, levará no mínimo uma hora para terminar. Ela me avisa que serão dois frascos. Olho os exames que tem à mão. O Eletrocardiograma parece ok. A pressão anotada está bem baixa. A febre cedeu.

Saio. Maciste continua orientando. Seu corpo negro e forte impõe respeito. Suas concessões e orientações ganham respeito.

Uma moça sai transtornada. Não gostou do atendimento. Reclama. Maciste pede calma: “Explica devagar que é pra eu entender”. O aparelho de raio x está quebrado, tem que voltar amanhã. Amanhã trabalha.

Dureza.

Duas horas e meia depois minha acompanhada é liberada. Orientada a fazer vários exames. Não sabe se os fará: “tenho que trabalhar”.

Agradece a carona e vai para o batente. Até quando aguentará?

Publicado em Notícias
2 comentários em “No hospital Lourenço Jorge
  1. JOEL PALMA disse:

    FALCÃO, TRÊS COISAS INCRÍVEIS QUE EU VI NESTA QUARTA-FEIRA, NA REDE TV, AQUI EM SÃO PAULO, ACREDITO…

    PRIMEIRA:

    SERRA diz, QUERENDO homenager Pinotti, que “NUNCA VI NINGUÉM LUTAR TANTO NESTA FASE DE VIDA (a fase terminal do deputado) COM TANTA CORAGEM…” – SERRA foi no mínimo DESCORTÊS com o GRANDE MÁRIO COVAS…só pra ficar nisso, pois que o Sendor e Governador do Estado (esquecido pelos tucanos, que se miram em FHC II) lutou bravamente contra a doença, inclusive expondo seu sofrimento…

    SEGUNDA:

    KASSAB, ao TENTAR HOMENAGEAR PINOTTI, diz que “a Secretaria da Saúde da Mulher vai acabar, pois foi feita para Pinotti…” – PELAMORDEDEUS…e as MULHERES? BEM QUE ME DISSERAM QUE ELE NÃO GOSTAVA…DIREITO DELE, MAS DAÍ A ACABAR COM A SECRETARIA????

    TERCEIRA

    logo após, uma propaganda do GOVERNO DO ESTADO SOBRE O METRÔ, uma mocinha muito bonitinha e meiguinha, diz, entre outras coisas, que o METRÔ é para acabar com a SUPERLOTAÇÃO…fruto dos anos de quais administração no estado?

    SÓ DÓI QUANDO EU RIO, COMO DIZ O MESQUITA…

    GRANDE ABRAÇO…

  2. JOEL PALMA disse:

    DESCULPE, ENVIEI NO BLOG DO FALCÃO, MAS É PRA TIVI TAMBÉM…hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Juiz manda exumar; Polícia Federal retarda – procrastina? 26/09/2017
    Marcelo Auler Em 10 de julho, o juiz Edilberto Barbosa Clementino, da 5ª Vara Federal de Foz de Iguaçu (PR), contrariando a posição da Polícia Federal […] O post Juiz manda exumar; Polícia Federal retarda – procrastina? apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ordem no cabaré 23/09/2017
    Arnaldo César (*) Gostem ou desgostem, o recado está dado: Ou, o executivo, o legislativo e o judiciário tomam tenência na vida e acabam com essa […] O post Ordem no cabaré apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • STF julga processos de Aécio e Maluf: qual decidirá antes?
    Esta notícia não está nas manchetes, mas um fato inédito pode acontecer em Brasília nesta terça-feira: o julgamento de um tucano na Lava Jato. Após três meses de adiamentos, está na pauta da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal o... Continue lendo
  • Nova denúncia contra Temer: vale a pena ver tudo de novo?
    É como reprise de novela: você já conhece o elenco, a trama e o final. Os personagens são os mesmos. Vale a pena ver tudo de novo? A partir desta segunda-feira, a Câmara deixa tudo de lado para julgar a nova denúncia apresentada pela PGR contra o... Continue lendo
  • Ao mostrar recibos, Lula puxa o tapete de Moro e MP 26/09/2017
    Glaucos da Costamarques tem quase 80 anos. Deu pena vê-lo titubear diante da alternativa de mentir ou passar o que lhe resta de vida na cadeia. Optou por mentir dizendo que Lula não pagou aluguel. Essa era a aposta de Moro e da mídia antipetista. Porém, Lula desmontou o processo que o imperador da República de Curitiba conduz contra si ao mostrar recibos que […]
    eduguim
  • Lava-Jato: Verba pública para rever família, encontrar artistas… 26/09/2017
    Marcelo Auler em 20/9/2017 Para atender à força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba nos seus anunciados objetivos de “combater a corrupção” e os gastos indevidos de recursos públicos, o Ministério Público Federal (MPF) se envolveu em um labirinto burocrático a ponto de pagar diária para procurador regional voltar para a casa da mulher e do filho. […] […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: