Renda Básica em Santo Antônio do Pinhal

NA ÚLTIMA sexta-feira, 20 de março, a estância climática de Santo Antônio do Pinhal viveu uma noite memorável. O prefeito José Augusto Guarnieri Pereira (PT) convidou vereadores e representantes de todos os setores econômicos locais para dialogar, na Câmara Municipal, sobre a proposta de constituição de um fundo de cidadania que possibilite pagar a todos os cerca de 7.000 habitantes uma renda básica de cidadania, tornando o município o exemplo pioneiro no Brasil. 
Santo Antônio do Pinhal está a cerca de 180 km da capital paulista, 1.200 metros acima do nível do mar, na serra da Mantiqueira, perto de Campos do Jordão. Famoso por seus mananciais de águas puras e cristalinas, por suas cachoeiras em meio às matas nativas e espécies raras de sua fauna e flora, o município vem se consolidando como excelente opção de lazer, ecoturismo e aventura. 
Metade de seus habitantes vive na área rural. As principais atividades econômicas são o turismo e a agricultura desenvolvida por pequenos e médios agricultores. Em 2007, um casal de sitiantes, Marina e Francisco Nóbrega, levou o prefeito para assistir à minha palestra sobre a renda básica de cidadania na Universidade do Vale do Paraíba, em São José dos Campos.
Ao concluir, perguntei aos estudantes o que achavam de sugerir ao prefeito que fizesse de seu município um exemplo pioneiro da renda básica. Todos aprovaram. O prefeito perguntou: “O que devo fazer?”. Eu disse: “Vamos pedir uma audiência ao ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome”. Foram mais de três encontros, inclusive com nossa participação na mesa sobre o tema no Fórum Social Mundial em Belém do Pará. Na ocasião, o prefeito expressou sua intenção, e o ministro, embora tenha dito que quer aperfeiçoar e expandir o Bolsa Família, assegurou que daria apoio ao projeto piloto da renda básica de cidadania. 
Marina e Francisco, junto com Bruna Augusto Pereira e Marcos Vinicius Brancaglione dos Santos, do Instituto de Revitalização da Cidadania -que trabalham nesse mesmo sentido em Paranapiacaba, no município de Santo André-, com o presidente do Conselho Municipal de Turismo, Fábio Ortiz, e o presidente da Associação dos Produtores Rurais, Marcelo Bufollin, percorreram escolas, igrejas e bairros para divulgar a ideia, que foi aceita com grande entusiasmo. 
Expus na Câmara Municipal lotada e na praça do Artesão, na tarde de sábado, para mais de 600 pessoas presentes -que não arredaram pé, apesar da chuva- as vantagens de pagar a todos a renda básica de cidadania. Diversas sugestões sobre como formar o fundo foram formuladas, sobretudo depois que expliquei o exemplo do Alasca, baseado em royalties decorrentes da exploração dos recursos naturais. Alguns consideraram adequado que se sugerisse aos visitantes que deixassem uma contribuição nas pousadas e/ou restaurantes. Outras contribuições viriam dos agricultores e outros segmentos. Uma equipe técnica, com o apoio da Corporação Andina de Fomento (CAF), ajudará na elaboração do projeto.
A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, do governo estadual, e a Caixa Econômica Federal também estavam presentes com a disposição de colaborar. Após essa discussão, perguntei, tanto na Câmara quanto na praça, quantos estavam a favor da renda básica. Todos levantaram a mão e aplaudiram. Todos também concordaram que se faça um referendo para que todos os eleitores votem, logo que elaborada a proposta, formulada pelo prefeito e aprovada pela Câmara. O prefeito, com a colaboração da CAF, do MDS e sua equipe, iniciou a elaboração do projeto, que, dentro de algumas semanas, será apresentado à Câmara Municipal. 
Assim como as primeiras propostas de renda mínima associadas à educação começaram localmente, até que se universalizaram para todos os municípios, hoje é possível iniciar a renda básica por um município como Santo Antônio do Pinhal. Basta a determinação do prefeito, dos vereadores e da comunidade, principalmente porque a renda básica de cidadania, como estabelece a lei 10.835/2004, deverá ser instituída por etapas, a critério do Poder Executivo. 
O padre Pedrinho, presente ao encontro na praça, defendeu, ao final da missa de domingo, lotada, a renda básica de cidadania como uma das formas de assegurar maior segurança e paz a todos os brasileiros como fruto da justiça, conforme conclama a Campanha da Fraternidade de 2009. 

EDUARDO MATARAZZO SUPLICY, 67, doutor em economia pela Universidade Estadual de Michigan (EUA), professor da FGV, é senador da República pelo PT-SP. É autor do livro “Renda de Cidadania – A Saída é pela Porta”.

Publicado em Renda de Cidadania

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Senadores que apoiaram golpe agora são "independentes" e ameaçam reformas de Temer
    Categoria:  Congresso Patricia Faermann Senadores Ronaldo Caiado (DEM), Ana Amélia (PP) e Álvaro Dias (PV)   Jornal GGN - Diversos senadores que defenderam o impeachment de Dilma Rousseff com sua saída do governo e que, até há pouco, apoiavam o mandatário Michel Temer anunciaram "independência" do governo peemedebista. Na lista, estão nomes como a […]
  • Processo de Lula será analisado por professores de Direito da Europa
    Categoria:  Justiça Jornal GGN - O caso triplex, em que Lula é acusado pela força-tarefa da Lava Jato de receber propina da OAS, será analisado por uma equipe formada por professores de Direito de três universidades da Europa, em parceria com o advogado Rafael Valim, da PUC-SP. A ideia é formular um relatório indicando se o processo penal contra o ex-preside […]
  • CCJ pode impor novo revés a Temer 22/06/2017
    Marcelo Auler “A matéria tem sido discutida de forma açodada. Em que pese as inúmeras sugestões enviadas a este Senado Federal pelas diversas representações dos trabalhadores […] O post CCJ pode impor novo revés a Temer apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • “Fragilidade de Temer não significa fragilidade da direita” 20/06/2017
    Marcelo Auler Do sociólogo e diretor de Programa de Estudos Avançados da Universidade Candido Mendes, Luiz Alberto Gomez de Souza, trago essa análise do quadro político […] O post “Fragilidade de Temer não significa fragilidade da direita” apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Como não cair na armadilha do Fla-Flu histérico?
    Vamos combinar de não falar de política para evitar brigas, pelo amor de Deus. Quantas vezes você já não fez ou ouviu este apelo em reuniões familiares e sociais nos últimos tempos? Alguns, visivelmente, não concordam com a sugestão e ficam... Continue lendo
  • Farra segue em Brasília: R$ 3,5 bi para campanhas
    Parece que eles vivem em outro mundo, completamente alienados da realidade. Discretamente, como convém, no escurinho de um gabinete longe da imprensa, os presidentes de sete partidos aliados do governo fecharam um pacto nesta quarta-feira para sangrar... Continue lendo
  • Após MP, mídia também reconhece falta de provas contra Lula 23/06/2017
    AVISO - Recentemente, o Blog da Cidadania divulgou que o MPF reconheceu POR ESCRITO que não tem provas contra Lula. Inicialmente, a mídia tentou negar. Agora, já reconhece que, se Moro condenar Lula, será sem provas. Note: quem diz que não há provas contra Lula não é o Blog da Cidadania, é a imprensa antipetista. O Brasil e o mundo precisam saber desse ato q […]
    eduguim
  • Janio de Freitas: Juristas e advogados têm apontado em vão irregularidades na Lava-Jato 23/06/2017
    Janio de Freitas em 22/6/2017 A crise vai ficando a cada dia mais original. Mais brasileira. Há dias, discutia-se a autoridade do Supremo, ou sua falta, para reexaminar a imunidade criminal concedida pelos procuradores da Lava-Jato a Joesley Batista, o chefão da JBS que gravou comprometimentos ilegais de Michel Temer. O próprio Supremo entregou-se à […] […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Adivinha quem foi 'sorteado para relatar processo de Aecio no STF... Acertou... 24/06/2017
    Não, não é piada. Gilmar Mendes foi escolhido em "sorteio" no STF.O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes será o relator do inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) baseado nas delações premiadas de executivos da Odebrecht. O sorteio foi realizado após pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).Antes, o responsável p […]
    Antonio Mello

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: