O Caixa 2 e o Cupim na Cadeira do Senado

 Se depender deles, nada muda, só a manchete do dia

senado
PLENÁRIO / Pronunciamentos
26/03/2009 – 20h47
Em apartes, senadores manifestam solidariedade a Flexa Ribeiro e Agripino

O senador Mário Couto (PSDB-PA) afirmou, em aparte ao senador Flexa Ribeiro, que, quando aparecem sinais de queda na popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, busca-se desviar a atenção da população desse tipo de notícia.

– Querer desviar a atenção prejudicando senadores, é mesquinho – disse Mário Couto.

O senador comentou que o dano à imagem de seu colega de bancada já está feito, e que seria preciso que o Senado desse um esclarecimento oficial à Nação, para evitar o abalo moral à pessoal política de Flexa Ribeiro.

Já o senador Wellington Salgado (PMDB-MG), também em aparte, defendeu a adoção de medidas que garantam a proteção da honra dos parlamentares. A seu ver, está ocorrendo uma crise de autoridade no Senado Federal.

– Desmoraliza-se qualquer um aqui nesta Casa, como está acontecendo com o senador Flexa Ribeiro e com o senador José Agripino, e não acontece nada – protestou Salgado.

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) manifestou sua solidariedade ao senador Flexa Ribeiro e partilhou sua indignação com a “divulgação irresponsável feita pela Polícia Federal e pelo Ministério Público”.

Igualmente, o senador Jayme Campos (DEM-MT) disse que o país está refém da Polícia Federal, do Ministério Público e de parte da imprensa nacional, “que muitas vezes não tem escrúpulos em acusar, de forma leviana, senadores, deputados e empresários”. Jayme Campos lamentou que a credibilidade de pessoas como os senadores Flexa Ribeiro e José Agripino fique abalada diante da população.

– Lamentavelmente, todos os dias temos que ficar justificando fatos como esses para os amigos, para o povo do estado, para o povo brasileiro – disse Jayme Campos.

O senador Efraim Moraes (DEM-PB), também em aparte, ressaltou a retidão do senador Flexa Ribeiro. Efraim insistiu em que é importante apurar o que se refere à denúncia de superfaturamento na construção da Refinaria Abre e Lima, que aparece na mesma investigação da Polícia Federal. Ele lembrou que a Construtora Carmargo Corrêa é responsável pela obra, que é uma parceria do governo brasileiro com o governo da Venezuela.

– Eu tenho a convicção – disse Efraim – de que nós devemos ir até à Refinaria Abreu e Lima para tentar saber o que está acontecendo com essa obra lá em Pernambuco. Estão tentando desviar a nossa atenção acusando os senadores Flexa Ribeiro e José Agripino, coincidentemente, dois senadores que não têm receio de fazer uma oposição firme, correta e transparente, uma oposição construtiva.

Em seu aparte, o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) disse considerar que os senadores estão dando demasiada atenção às acusações de recebimento de doações que foram feitas na campanha passada. A seu ver, a operação da Polícia Federal foi destinada, especialmente, a apurar a possível existência de superfaturamento na Refinaria Abreu e Lima.

– Acho que os senadores foram “boi de piranha” nesse episódio; não devem perder mais tempo com isso, afirmou Heráclito. – Agora, a operação precisa continuar, é preciso que se apure se é verdade que houve superfaturamento na construção da usina. Aí sim, ali está havendo um propinoduto, não para questões passadas, mas para questões futuras, e de um futuro bem próximo.

Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
           Comentário: Sem comentários  

27/03/2009

Como se sabe

SE O enredo básico do que é investigado pela PF envolvendo a Camargo Corrêa for confirmado, o escândalo será mais um argumento forte contra o financiamento público integral de campanhas políticas.

O CASO ajuda a alertar para a grande possibilidade de, estatizadas as despesas dos partidos e candidatos nas eleições, o contribuinte pagar duas vezes: no caixa um e no dois.

NO UM, pela via legal; no caixa dois, por meio do superfaturamento de obras da administração direta ou de estatais, arcado, em última análise, pelo Tesouro.

Comentário: O Globo defende com unhas e dentes o financiamento privado. Os políticos devem continuar devendo favores às grandes corporações e com o rabo preso para a mídia explorar casos quando assim for necessário.

27/03/2009

Brasília – Eliane Cantanhêde: A PF contra-ataca

BRASÍLIA – Depois de viver os louros de operações de nomes curiosos e de alvos mais curiosos ainda (juízes, governadores, senadores, delegados…), a Polícia Federal sofreu duro golpe com o desenrolar das investigações sobre o modus operandi, nada ortodoxo, da dupla Paulo Lacerda, então na Abin, e Protógenes Queiroz, delegado da instituição responsável pelo caso Daniel Dantas. 
O que começou sob aplausos nacionais andou de marcha-a-ré, como as próprias declarações de Tarso Genro (Justiça). Nos primeiros momentos, ele comemorou a operação contra Dantas, Naji Nahas e Celso Pitta. Depois admitiu “erros”, mas insistiu que havia “indícios robustos” de crimes. No fim, fechou a boca (e os olhos e ouvidos), enquanto Lula invertia o jogo: o comemorado Paulo Lacerda saiu da Abin, do Planalto e finalmente do país, despachado para um cargo em Portugal, enquanto Protógenes caía da Operação Satiagraha, depois do cargo da PF e pode perder o próprio emprego. 
Bem, tudo isso para chegar até os últimos lances, nesta semana: as prisões de diretores da Camargo Corrêa e da dona da Daslu, Eliana Tranchesi. Se há motivos, que sejam punidos. Mas que não sejam só bodes expiatórios para a PF passar por cima da polêmica e dos erros de Protógenes e voltar à glória e à ribalta. 
O que mais chama a atenção é um diretor dizer a outro numa gravação que pagou R$ 300 mil “a Agripino e partido”. Ok. Agripino vem a público, diz que foi doação de campanha e que recebeu mesmo e apresenta o recibo. Mata a cobra e mostra o pau. Ou doação de campanha é crime? 
A PF tem ótimos serviços prestados, e é fácil recuperar credibilidade, até porque a opinião pública é a seu favor. Desde que não queira “apagar” o episódio Protógenes caindo nas mesmas esparrelas. É tombo certo. 

 

Comentário: Dona Eliane Catanhêde, o que a prisão da dona da Daslu tem a ver com o restante? E o Ministério Público e os juízes?

Do blog da FSP (Kennedy Alencar) Constituinte exclusiva?

Vira e mexe, surge a ideia de uma Constituinte exclusiva para a reforma política. A eleição de legisladores que tivessem de seis a nove meses para elaborar novas regras do jogo político.

Este jornalista não tem muita simpatia. O ideal seria o Congresso fazer as mudanças dentro de sua rotina. Mas é uma proposta que vale ser debatida.

Comentário: Este congresso fazer a reforma política?

Desta vez a orquestra ainda não está afinada

No O Estado de São Paulo, FHCardoso

FHC acha estranho que PT esteja de fora

Segundo ele, empreiteira acusada teria sido a única a não doar à sigla

Carolina Freitas e Marcelo Moraes

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem, em São Paulo, estranhar o fato de o PT não aparecer entre os partidos citados na Operação Castelo de Areia. “Me parece estranho. (A Camargo Corrêa) é uma empresa grande, que certamente deve ter apoiado a campanha de todo mundo. E, pelo que vi, o apoio era legal”, disse ele, para ironizar: “Terá sido a única empresa grande que não deu nada ao PT. O partido deveria protestar por não ter recebido nada”. 

O Globo
Doações legais da construtora, em 2006, somaram R$ 6,9 milhões
Wagner Gomes

SÃO PAULO. A Construtora Camargo Corrêa fez doações para candidatos de vários partidos consideradas legais pela Justiça Eleitoral. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), alguns candidatos chegaram a receber R$ 500 mil na campanha eleitoral do ano passado. É o caso da candidata à prefeitura de Curitiba, Gleisi Hoffmann (PT), mulher do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que perdeu as eleições para o tucano Beto Richa. Ela recebeu R$ 150 mil em 30 de julho, R$ 150 mil em 22 de agosto e R$ 200 mil sete dias depois. Apenas na campanha de 2006, a construtora doou legalmente a partidos R$ 6,9 milhões no total, segundo o site Contas Abertas.
O prefeito de Recife, João da Costa Bezerra Filho (PT), recebeu em 2008, durante a campanha, R$ 200 mil da Camargo Corrêa. Doações menores foram feitas para Antônio Donato, candidato a vereador por São Paulo (R$ 50 mil); Maria das Dores de Oliveira Viana, candidata do PT à prefeitura de Deodápolis, em Mato Grosso do Sul (R$ 20 mil); Mário Alberto Kruger, que disputou pelo partido a prefeitura de Rio Verde de Mato Grosso (R$ 20 mil); e Sebastião Alves de Almeida, candidato à prefeitura de Guarulhos (R$ 15 mil). Outros candidatos receberam R$ 5 mil.

Comentário: FHCardoso não combinou com O Globo, coisa rara de acontecer.

Da Agência Chasque
Deputados receberam doações de Daniel Dantas

A Polícia Federal investiga supostas doações do banqueiro DANIEL DANTAS às campanhas eleitorais dos deputados RAUL JUNGMANN, do PPS de Pernambuco, e MARCELO ITAGIBA, do PMDB do Rio de Janeiro. / Oficialmente, o Banco Opportunity de DANTAS não realizou doações eleitorais desde 2002./ As doações que somam TRINTA MILHÕES E QUARENTA E QUATRO MIL reais./ As doações ilegais, o chamado caixa dois dos candidatos, está sendo investigado pela Operação Satiagraha da Polícia Federal.

Deu Cupim na cadeira? 
“aquele senado é uma bagunça”

Verifique no Diário Gauche, é só clicar


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado em Notícias
2 comentários em “O Caixa 2 e o Cupim na Cadeira do Senado
  1. JOEL PALMA disse:

    GALERAAAAAAAAAA…já estão se tornando bizantinhas as discussões sobre o PROBREMA DA POLÍTICA no Brasil…prestatenção GALERA…QUEM, pergunto, QUEM já foi condenado por CORRUPÇÃO ATIVA neste lindo país? O PROBREMA está aonde sempre esteve…prefeito, vereador, deputado, senador, governador, presidente…a gente troca…E JUIZ? aí é que está…JUIZ…seja da primeira à última instância…se não pune, como querer que se restrinjam as atividades ilícitas no país? PRESTENÇÃO GALERA, antes de ficar criticando, criticando, falando e blá blá blá…é no JUDICIÁRIO que está hoje, o maior problema do país…EM TODAS AS SUAS SITUAÇÕES, haja vista a QUESTÃO DANTAS!!! não adianta falar que partido A ou B são corruptos, se não há punição…E LEMBREM-SE: IMPUNIDADE é falta de JUDICIÁRIO, não é polícia…Prefeito, Governador ou Presidente, não prendem, não mandam prender e não condenam…SIMPLES?

  2. tivibrasil disse:

    Joel, aproveito sua argumentação para sugerir um artigo do Nassif:
    http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/03/29/o-caso-valmir-campelo/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Lava Jato: irregularidades debaixo do tapete 18/09/2017
    Marcelo Auler Ao entender que não há elementos suficientes que provem a materialidade do crime de falsidade ideológica no Inquérito Policial (IPL) 01/2017-COAIN/COGER (autos 5003191-72.2017.404.7000) e […] O post Lava Jato: irregularidades debaixo do tapete apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Gilberto Carvalho: “eleições sem Lula, vai ter guerra” 14/09/2017
    Marcelo Auler “Não vamos brincar com esta história de ter eleição no ano que vem sem o Lula. Não vai ser assim. Não pensem eles que […] O post Gilberto Carvalho: “eleições sem Lula, vai ter guerra” apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Um novo general Mourão bomba nas redes sociais
    Calma, não há sinais de tropas, tanques e fuzis nas ruas. Mais do que o ataque de um militar da ativa à democracia, o primeiro desde o fim da ditadura em 1985, assustadora foi a repercussão do discurso-bomba do general Antonio Hamilton Martins... Continue lendo
  • Advogado viajou e STF adia decisão sobre prisão de Aécio
    Rodrigo Janot já deixou a Procuradoria-Geral da República e Raquel Dodge foi empossada pelo presidente Michel Temer na manhã desta segunda-feira, mas o STF ainda não julgou os três pedidos de prisão feitos contra o senador Aécio Neves,... Continue lendo
  • Ironia poética: general diz que milicos darão golpe nos golpistas 19/09/2017
    Foi poeticamente irônica a fala do general da ativa que disse em evento reaça em Brasília que "o alto comando das Forças Armadas" planeja dar um golpe militar. Esse recado não foi para o PT, foi para Executivo, Legislativo e Judiciário, que relativizaram o voto popular ao aceitar ou promover o golpe contra Dilma. Agora, os golpistas colhem o fruto […]
    eduguim
  • Na mesa de posse de Raquel Dodge, só Cármen Lúcia não é investigada 19/09/2017
    Via Congresso em Foco em 18/9/2017 Em seu discurso de posse, no qual prometeu firmeza e coragem no combate à corrupção, a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, dividiu a mesa com três políticos suspeitos do crime que pretende enfrentar: os presidentes da República, Michel Temer (PMDB), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), e do Senado, […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Essa agora: Geddel diz que sofre ameaça de estupro na Papuda e quer ir pra casa 14/09/2017
    Que Geddel, o homem das malas e caixas com R$ 51 milhões de propina em casa, iria armar alguma para sair da Papuda e ficar em casa numa prisão domiciliar refrigerada a gente já sabia. Mas a desculpa que ele arranjou foi demais:A defesa de Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) alegou risco de “estupro” na Penitenciária da Papuda, local em que o ex-ministro está recolh […]
    Antonio Mello
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • This Year's Poverty Data Looks a Lot Different When You Break It Down by Race
    Last week's Census release of data on income, poverty, and health insurance demonstrated two things: There are policies that work for people who are struggling, and there is still a lot of work left to do -- especially for people of color in America. It is encouraging that the people who saw the worst losses in the years since the Great Recession -- spe […]
  • Can Trump Pardon Himself and His Children?
    Was it legal for Ronald Reagan to pardon George Steinbrenner? Was it legal for Richard Nixon to pardon Jimmy Hoffa? Was it legal for Bill Clinton to pardon Patty Hearst? Yes, yes and yes. Yet presidential pardon power is vast, but not limitless. As the Department of Justice makes crystal clear, the presidential pardon power does not extend to crimes that vio […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: