O caso de amor dos paulistas com os tucanos

O governo de São Paulo está com os tucanos desde 1995, são 14 anos ininterruptos.

O suporte à hegemonia demo-tucana entre os paulistas vem de mais longe ainda, vem do anti-getulismo, de Jânio Quadros, Ademar de Barros e de Paulo Maluf.

Pois o que interessa aqui é o voto das camadas populares na direita. Este é o voto decisivo. Não falamos aqui do voto intelectual em Mário Covas ou do voto das elites ou dos leitores do Estadão e da Folha.

Falta um cronista que apreenda e nos faça compreender esta longa hegemonia.

Não é apenas a mídia, francamente favorável, não é apenas a propaganda, farta.

O narrador desta estória precisa conhecer as vielas de São Paulo mas não pode desconhecer a história do Brasil.

Arrisco aqui duas vertentes explicativas. Mais para provocar o narrador ainda invisível, ao menos para mim. Nada além disso, uma provocação.

Em São Paulo há uma reverência especial aos ricos que não existe, por exemplo, no Rio de Janeiro.

E que é o oposto do caso descrito por Thomas Frank sobre a hegemonia dos neocons em Kansas, USA, um movimento que ‘imagina a si próprio como inimigo da elite, como a voz dos injustamente perseguidos, como um protesto íntegro do povo contra o que recebeu ao longo da história’.

Em São Paulo, o movimento conservador entre a maioria da população não se ilude, vota a favor dos ricos e crê que assim se beneficia.

Talvez por ser o estado mais rico da nação, por ter sido durante décadas o rumo escolhido pelos retirantes famintos do interior do Brasil, as elites paulistas consigam uma admiração reverencial que só se encontrava nos grotões em relação aos “coronéis” do nordeste.

A cidade de São Paulo é um inferno cotidiano, trânsito, violência, sujeira e caos urbano. Mas é uma cidade rica, com atrativos da maior metrópole brasileira.

O orgulho paulistano não reside nas suas praias (do estado), nas suas montanhas ou no seu céu. Reside na força da grana e na vida nortuna, nos restaurantes e boates, nos shopping centers da capital e do interior, e das estradas largas, modernas, apesar dos pedágios caríssimos.

Lembro que durante o governo Brizola no Rio de Janeiro, a campanha cotidiana da Rede Globo para magnificar a violência na “cidade maravilhosa” criava uma impressão de violência absolutamente fora de controle, um estado hobbesiano de todos contra todos que cumpria, em São Paulo, duas funções: 1) Ajudava a jogar para debaixo do tapete a própria violência; 2) Atiçava a auto estima e o orgulho paulista em relação ao Rio de Janeiro.

Além disso, as duas vezes que a esquerda venceu as eleições para a prefeitura de São Paulo, com Luiza Erundina e com Marta Suplicy, os paulistanos viveram uma intensa campanha de mídia, onde sua cidade, seus representantes eram colocados em cheque a cada problema.

Enchente? Cadê a prefeita? Ai dela se não estivesse na cidade. Se estivesse, as perguntas agressivas, as cobranças por soluções não faziam parte do que os paulistas estavam acostumados. A cidade ficava exposta, suas misérias, problemas, sujeira, violência. Pacto de silêncio foi rompido.

O quanto isto afetava a auto estima de setores voláteis do eleitorado? O quanto isto propiciava a que setores do eleitorado voltassem a desejar uma “pax fiespiana” abençoada pelos barões da mídia local?

São teses, repito, que não tenho como comprovar. Sequer as defendo com ardor.

Penso que o caso paulista é fascinante. Entender como há esta fidelidade canina para com os mais ricos, sem a ilusão de que eles “sejam gente como a gente”.

FHC, Serra, Kassab, gente como a gente? Não, a percepção para o eleitorado popular conservador é de que eles são melhores, mais intelectualizados, mais ricos, mais bem sucedidos. E por isso mesmo merecem governar.

Quando não se trata de governar o estado, a hegemonia não é tão fácil, veja-se as seguidas eleições do Senador Suplicy e a eleição do Senador Aloizio Mercadante.

Esta hegemonia de governar a cidade foi perdida, claramente, no cinturão industrial em torno da capital.  Osasco, Diadema, Mauá, Santo André, há muito vivem o conflito trabalho x capital. A reversão da postura reverencial dos pobres, e trabalhadores, destes locais em relação aos ricos da fiesp não teve volta e influenciou o Brasil inteiro. Falta influenciar o resto de São Paulo.

Ao nosso desejado cronista da vida política de São Paulo não haverá de faltar uma reflexão sobre o reverso da questão, o quanto a fiesp trabalha para cooptar o PT paulista e, de lambuja, o PT nacional.

Escola Estadual de SP, lixo e ensino precário na cidade mais rica do país

 

Enchentes sem entrevista nem com prefeito nem com governador

 

O choque de gestão urbanístico dos tucanos

 

Políca contra polícia

 

O PCC, que não existiria mais, toca fogo.

 

Secretário diz que a culpa é do PT

 

Publicado em Fotos & Moda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Filósofa Marilena Chauí é a nova professora emérita da FFLCH-USP
    Categoria:  Educação Sugestão de Gilberto Cruvinel Outorga do Título de Professora Emérita à Marilena de Souza Chauí Da FFLCH-USP Durante seu discurso de agradecimento, a docente também proferiu uma aula sobre autoritarismo, defesa da universidade pública e concepção da docência Em sessão solene realizada no dia 13 de dezembro, às 14h, na Sala do Conselho Un […]
  • VALEU! Dominó de Botequim, capítulo 10, por Rui Daher
    Categoria:  Crônica Caros amigos Darcy, Ariano, Melodia e Dr. Walther, Hoje, falo eu. Sei vocês ocupados em organizar o ecumenismo aí no céu. Aqui também não está fácil. Mas quando o foi? Vocês notaram as ilustrações, neste GGN, para o texto “Xadrez do grande bacanal pós impeachment, do Luís Nassif? Genial, corajoso, sensacional, indutivo à felicidade, que m […]
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Político que não defender internet livre não se elege 16/12/2017
    Trump acabou com a internet livre nos EUA. Agora, os americanos vão ter que pagar muito mais caro para poder acessar SÓ alguns conteúdos. Se não quiser que o mesmo aconteça no Brasil, comece a se mexer JÁ. Há um jeito muito simples de impedir que Temer venda seu pescoço. De novo! Clique na imagem, leia a matéria e divulgue até não poder mais. Enquanto dá tem […]
    eduguim
  • Para economizar, Banco Mundial quer que Temer acabe com o ensino superior gratuito 22/11/2017
    Via Estadão Conteúdo em 21/11/2017 Para cortar gastos sem prejudicar os mais pobres, o governo deveria acabar com a gratuidade do ensino superior. Essa é uma das sugestões apresentadas no relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil”, elaborado pelo Banco Mundial. A ideia é que o […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • PF investiga relação entre Aécio Neves, Cabral e ex-secretário da Casa Civil do Rio 17/12/2017
    A Polícia Federal investiga as relações do senador tucano Aécio Neves (MG)  com integrantes de escritório alvo na Lava Jato por fazer parte do esquema do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ).... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)
  • Citados por propina devem responder apenas por caixa dois 17/12/2017
    Quase metade dos políticos acusados de serem beneficiados pelo departamento de propina da Odebrecht poderão responder por um crime considerado menor: o de falsidade ideológica eleitoral, mais... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)
  • Three Myths About the Poor That Republicans Are Using to Support Slashing the US Safety Net
    Thirty seconds: That's how long it takes to support the independent journalism at Truthout. We're counting on you. Click here to chip in! Republicans continue to use long-debunked myths about the poor as they defend lower taxes for the rich and deep cuts to the social safety net to pay for them. In so doing, they are essentially expressing scorn fo […]
  • Dig in: This Must Be the Winter of Our Discontent
    Activists stage an anti-Trump protest in front of the US Supreme Court January 23, 2017, in Washington, DC. The group, Refuse Fascism, called for a "must stop business as usual this week" to "stop the Trump/Pence regime." (Photo: Alex Wong / Getty Images) I am afraid of spiders, sharks, cancer and clowns, but nothing terrifies me more tha […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: