O caso de amor dos paulistas com os tucanos

O governo de São Paulo está com os tucanos desde 1995, são 14 anos ininterruptos.

O suporte à hegemonia demo-tucana entre os paulistas vem de mais longe ainda, vem do anti-getulismo, de Jânio Quadros, Ademar de Barros e de Paulo Maluf.

Pois o que interessa aqui é o voto das camadas populares na direita. Este é o voto decisivo. Não falamos aqui do voto intelectual em Mário Covas ou do voto das elites ou dos leitores do Estadão e da Folha.

Falta um cronista que apreenda e nos faça compreender esta longa hegemonia.

Não é apenas a mídia, francamente favorável, não é apenas a propaganda, farta.

O narrador desta estória precisa conhecer as vielas de São Paulo mas não pode desconhecer a história do Brasil.

Arrisco aqui duas vertentes explicativas. Mais para provocar o narrador ainda invisível, ao menos para mim. Nada além disso, uma provocação.

Em São Paulo há uma reverência especial aos ricos que não existe, por exemplo, no Rio de Janeiro.

E que é o oposto do caso descrito por Thomas Frank sobre a hegemonia dos neocons em Kansas, USA, um movimento que ‘imagina a si próprio como inimigo da elite, como a voz dos injustamente perseguidos, como um protesto íntegro do povo contra o que recebeu ao longo da história’.

Em São Paulo, o movimento conservador entre a maioria da população não se ilude, vota a favor dos ricos e crê que assim se beneficia.

Talvez por ser o estado mais rico da nação, por ter sido durante décadas o rumo escolhido pelos retirantes famintos do interior do Brasil, as elites paulistas consigam uma admiração reverencial que só se encontrava nos grotões em relação aos “coronéis” do nordeste.

A cidade de São Paulo é um inferno cotidiano, trânsito, violência, sujeira e caos urbano. Mas é uma cidade rica, com atrativos da maior metrópole brasileira.

O orgulho paulistano não reside nas suas praias (do estado), nas suas montanhas ou no seu céu. Reside na força da grana e na vida nortuna, nos restaurantes e boates, nos shopping centers da capital e do interior, e das estradas largas, modernas, apesar dos pedágios caríssimos.

Lembro que durante o governo Brizola no Rio de Janeiro, a campanha cotidiana da Rede Globo para magnificar a violência na “cidade maravilhosa” criava uma impressão de violência absolutamente fora de controle, um estado hobbesiano de todos contra todos que cumpria, em São Paulo, duas funções: 1) Ajudava a jogar para debaixo do tapete a própria violência; 2) Atiçava a auto estima e o orgulho paulista em relação ao Rio de Janeiro.

Além disso, as duas vezes que a esquerda venceu as eleições para a prefeitura de São Paulo, com Luiza Erundina e com Marta Suplicy, os paulistanos viveram uma intensa campanha de mídia, onde sua cidade, seus representantes eram colocados em cheque a cada problema.

Enchente? Cadê a prefeita? Ai dela se não estivesse na cidade. Se estivesse, as perguntas agressivas, as cobranças por soluções não faziam parte do que os paulistas estavam acostumados. A cidade ficava exposta, suas misérias, problemas, sujeira, violência. Pacto de silêncio foi rompido.

O quanto isto afetava a auto estima de setores voláteis do eleitorado? O quanto isto propiciava a que setores do eleitorado voltassem a desejar uma “pax fiespiana” abençoada pelos barões da mídia local?

São teses, repito, que não tenho como comprovar. Sequer as defendo com ardor.

Penso que o caso paulista é fascinante. Entender como há esta fidelidade canina para com os mais ricos, sem a ilusão de que eles “sejam gente como a gente”.

FHC, Serra, Kassab, gente como a gente? Não, a percepção para o eleitorado popular conservador é de que eles são melhores, mais intelectualizados, mais ricos, mais bem sucedidos. E por isso mesmo merecem governar.

Quando não se trata de governar o estado, a hegemonia não é tão fácil, veja-se as seguidas eleições do Senador Suplicy e a eleição do Senador Aloizio Mercadante.

Esta hegemonia de governar a cidade foi perdida, claramente, no cinturão industrial em torno da capital.  Osasco, Diadema, Mauá, Santo André, há muito vivem o conflito trabalho x capital. A reversão da postura reverencial dos pobres, e trabalhadores, destes locais em relação aos ricos da fiesp não teve volta e influenciou o Brasil inteiro. Falta influenciar o resto de São Paulo.

Ao nosso desejado cronista da vida política de São Paulo não haverá de faltar uma reflexão sobre o reverso da questão, o quanto a fiesp trabalha para cooptar o PT paulista e, de lambuja, o PT nacional.

Escola Estadual de SP, lixo e ensino precário na cidade mais rica do país

 

Enchentes sem entrevista nem com prefeito nem com governador

 

O choque de gestão urbanístico dos tucanos

 

Políca contra polícia

 

O PCC, que não existiria mais, toca fogo.

 

Secretário diz que a culpa é do PT

 

Publicado em Fotos & Moda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Ordem no cabaré 23/09/2017
    Arnaldo César (*) Gostem ou desgostem, o recado está dado: Ou, o executivo, o legislativo e o judiciário tomam tenência na vida e acabam com essa […] O post Ordem no cabaré apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Práticas espúrias do Congresso no banco dos réus 22/09/2017
    Marcelo Auler Pode parecer mais uma atividade de denúncia do nosso sistema político espúrio, corrupto e, para muitos, falido. Mas, a realização da 4ª Sessão do […] O post Práticas espúrias do Congresso no banco dos réus apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Nova denúncia contra Temer: vale a pena ver tudo de novo?
    É como reprise de novela: você já conhece o elenco, a trama e o final. Os personagens são os mesmos. Vale a pena ver tudo de novo? A partir desta segunda-feira, a Câmara deixa tudo de lado para julgar a nova denúncia apresentada pela PGR contra o... Continue lendo
  • Dorival erra feio nas substituições e estraga festa no Morumbi
    Tinha tudo para ser uma grande festa Tricolor no Morumbi lotado por mais um público recorde na manhã deste domingo. Até a metade do segundo tempo, o São Paulo vinha fazendo sua melhor partida sob o comando de Dorival Júnior, dominava completamente... Continue lendo
  • Brasil começa a crer que sofreu golpe de Estado 25/09/2017
    Foi quase de enlouquecer ter visto o povo brasileiro apoiando a derrubada de um governo que era a única coisa que defendia esse mesmo povo da sanha saqueadora dos tucanos e dos peemedebês. Os brasileiros conscientes sofremos essa tortura. Pela pátria. Mas começamos a ser redimidos. Já não era sem tempo...
    eduguim
  • Desigualdade, desemprego e violência: Assim é o país do ajuste fiscal de Meirelles 25/09/2017
    Programa de reformas do ministro da Fazenda é voltado a 0,2% da população, agrava disparidades sociais e econômicas e pretende promover um retorno ao período anterior a 1930. Samuel Pinheiro Guimarães, via RBA em 17/9/2017 1) O programa econômico do senhor Henrique Meirelles, atual ministro da Fazenda; ex-presidente do BankBoston entre 1996 e 1999 e […] […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Membro do MBL que pintou muro de Doria ganha boquinha na prefeitura 25/09/2017
    João Doria (PSDB) contratou um integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) que ajudou a apagar uma pichação feita por manifestantes na casa do prefeito, nos Jardins (zona oeste de SP). O gesto mostra... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)
  • Ipsos: cai desaprovação a Lula e sobe rejeição a Moro e Bolsonaro 25/09/2017
    O ex-presidente Lula teve seu índice de desaprovação reduzido e sua taxa de aprovação ampliada em setembro na comparação com o mês anterior, segundo o mais recente Barômetro Político, pesquisa mensal... Blog de política Brasil. Os amigos do Presidente Lula
    noreply@blogger.com (Helena™)

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: