O dia de amanhã

Primeiro Saramago: 
O amanhã e o milénio

Há dias li um artigo de Nicolas Ridoux, autor de Menos é mais. Introdução à filosofia do decrescimento, e recordei que já há uns bons anos, nas vésperas da entrada do milénio em que já estamos instalados, participei num encontro em Oviedo onde a alguns escritores se solicitava que traçássemos objectivos para o milénio. A mim pareceu-me que falar do milénio era demasiado ambicioso, por isso propus-me falar apenas do dia seguinte. Recordo que fiz propostas concretas e que uma delas era a agora enunciada por Ridoux no seu Menos é mais. Procurei no disco duro de computador e decidi-me a recuperar parte do que escrevi então e que hoje me parece ter ainda mais actualidade que nessa altura.

Quanto às visões do futuro, creio que seria preferível que começássemos por preocupar-nos com o dia de amanhã, quando se supõe que ainda estaremos quase todos vivos. Na verdade, se no remoto ano de 999, em qualquer parte da Europa, os poucos sábios e os muitos teólogos que então existiam se tivessem deitado a adivinhar sobre como seria o mundo daí a mil anos, estou que errariam em tudo. Contudo, algo penso eu em que mais ou menos acertariam: que não haveria qualquer diferença fundamental entre o confuso ser humano de hoje, que não sabe e não quer perguntar aonde o levam, e a amedrontada gente que, naqueles dias, acreditava estar próximo o fim do mundo. Em comparação, já será de prever um número muito maior de diferenças de todo o tipo entre as pessoas que hoje somos e aquelas que nos sucederão, não daqui a mil anos, mas a cem. Por outras palavras: talvez nós tenhamos ainda muito que ver com os que viveram há um milénio, mais do que com esses outros que daqui a um século habitarão o planeta… É agora que o mundo se acaba, está no ocaso o que há mil anos apenas alvorecia.

Ora, enquanto se acaba e não se acaba o mundo, enquanto se põe e não se põe o sol, por que não nos dedicaremos a pensar um pouco no dia de amanhã, esse tal em que quase todos nós ainda estaremos felizmente vivos? Em vez de umas quantas propostas arrojadamente gratuitas sobre e para uso do terceiro milénio, que logo ele, mais do que provavelmente, se encarregará de reduzir a cisco, por que não nos decidimos a pôr de pé umas quantas ideias simples e uns quantos projectos ao alcance de qualquer compreensão? Estes, por exemplo, no caso de não se arranjar coisa melhor: a) Desenvolver desde a retaguarda, isto é, fazer aproximar das primeiras linhas de bem-estar as crescentes massas de população deixadas atrás pelos modelos de desenvolvimento em uso; b) Suscitar um sentido novo dos deveres humanos, tornando-o correlativo do exercício pleno dos seus direitos; c) Viver como sobreviventes, porque os bens, as riquezas e os produtos do planeta não são inesgotáveis; d) Resolver a contradição entre a afirmação de que estamos cada vez mais perto uns dos outros e a evidência de que nos encontramos cada vez mais isolados; e) Reduzir a diferença, que aumenta em cada dia, entre os que sabem muito e os que sabem pouco.

Creio que é das respostas que dermos a questões como estas que dependerá o nosso amanhã e o nosso depois de amanhã. Que dependerá o próximo século. E o milénio todo.
A propósito, regressemos à Filosofia.

Publicado em O Caderno de Saramago 

Continuação:
Territórios de Cidadania

A ampliação do Programa “Territórios da Cidadania” tem enorme importância para o futuro imediatao do Brasil.

A mídia, principalmente do eixo rio-são paulo, praticamente ignorou a iniciativa.

territorio

Na miha opinião, o “Territórios da Cidadania” é a continuação lógica do Bolsa-Família.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário teve a competência de desenvolver e articular, por méritos próprios,  uma proposta que estava presente dentro da equipe da Ana Fonseca quando da elaboração do programa (bolsa-família).

Uma forte articulação entre os governos federal, estaduais e municipais para universalizar programas básicos de cidadania, com foco em territórios delimitados com diagnósticos e metas.

O Programa forma lideranças com capacidade de análise e controle dos orçamentos.

De certa forma é bom que a mídia não dê muita atenção. Ou faça pouco caso.

No entanto, é uma pena que a agenda nacional, pautada sempre pela mídia de direita, não contemple este tipo de projeto.

Há um portal na internet com notícias do programa.

Dentro dele tem um blog. Neste, há um artigo de  Ignacy Sachs:  O Papel do Estado no mundo pós-crise e os desafios do Estado brasileiro

Foi um longo processo a articulação de ações sociais voltadas para as parcelas mais pobres da população.

Embate de idéias dentro do governo, avanços e recuos, pancadaria da mídia. Em todo caso, são políticas que vieram para ficar. Dificilmente um governo eleito democraticamente conseguirá derrubá-los. Embora possa não desenvolvê-los.

Não é uma má idéia, para quem quer investir e percebe que os juros que remuneram os títulos públicos vão cair (mesmo que os passos do BC sejam  mais lentos do que o desejado), olhar para os territórios já inclusos no programa.

Publicado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Crescimento de Lula coloca luta de classes no centro da conjuntura, diz André Singer
    Categoria:  Artigos Jornal GGN - O crescimento da candidatura de Lula recolocou a luta de classes no centro de debate novamente, avalia o cientista político André Singer. Em artigo na Folha deste sábado, Singer apresenta os números de pesquisas de opinião que mostram o auge da impopularidade de Lula e retomada da boa avaliação entre os eleitores das classes […]
  • Juiz concede autorização definitiva para psicólogos aplicarem "cura gay"
    Categoria:  Saúde Por Felipe Pontes Da Agência Brasil O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia proferido em setembro deste ano, autorizando psicólogos a atenderem eventuais pacientes que busquem terapia para mudar sua orientação sexual. A decisão garante […]
  • Por que a mídia de direita ataca Gilmar Mendes. Por Eugênio Aragão 16/12/2017
    POR EUGÊNIO ARAGÃO, ex-ministro da Justiça Notícia de jornal e de hebdomadários é que nem jabuti em árvore. Não chega sozinho lá. Alguém ali o coloca. Para entender noticiário é preciso conhecer a história por detrás dele. Há sempre uma razão para ter este ou aquele título, este ou aquele lead, esta ou aquela abordagem. […] O post Por que a mídia de direita […]
    Diario do Centro do Mundo
  • VÍDEO: advogado que grampeou Moro diz em depoimento que Youssef e Janene tinham dinheiro enterrado em contêineres 16/12/2017
    O advogado Roberto Bertholdo depôs como testemunha no STF no âmbito de uma ação penal na qual o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) é réu. Meurer é acusado pela Procuradoria Geral da República de receber dinheiro através da atuação do ex-deputado federal José Janene, morto em 2010, e do doleiro Alberto Youssef. Bertholdo, que advogou […] O post VÍDEO: adv […]
    Kiko Nogueira
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha 15/12/2017
    Ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha na Lava Jato. Ele afirmou isso aos advogados do ex-Presidente Lula na presença de um notável. Assista a íntegra do depoimento O post Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha apareceu primeiro em Blog da Cidadania.
    eduguim
  • Para economizar, Banco Mundial quer que Temer acabe com o ensino superior gratuito 22/11/2017
    Via Estadão Conteúdo em 21/11/2017 Para cortar gastos sem prejudicar os mais pobres, o governo deveria acabar com a gratuidade do ensino superior. Essa é uma das sugestões apresentadas no relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil”, elaborado pelo Banco Mundial. A ideia é que o […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Random Screening
  • Economic Update: Different Economics, Different Policies
    This week's episode includes discussions of parental leave policies in the UK, the fining of Citibank for its abuse of student borrowers, the self-critical ads now being aired by tobacco companies and Jeff Bezos's obscene wealth. We also address Marxian economics and UK Labor Party policy initiatives. Download the show To see more stories like this […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: