Longas. Hipocrisias.

Quem te viu, quem te vê

A representação do PSDB contra a deputada Luciana Genro contém a seguinte pérola: “Ao conselho de Ética, portanto, não caberá discutir se as provas exitem ou não existem. Mesmo que os fatos, sujeitos à justiça do Rio Grande do Sul, reunam as provas que a parlamentar anuncia ter tido acesso – não se sabe de que forma -a questão está submetida ao Poder Judiciário a quem cabe julgar as pessoas possivelmente envolvidas em qualquer denúncia até o trânsito em julgado da sentença, como é regra do sistema democrático.

Bolsa Família e Bolsa Marajá

O senador Jarbas Vasconcellos se disse moralmente contra a bolsa família. No entanto, ao não responder a acusação de que recebe a bolsa marajá de R$ 17.374,00 merece entrar para os anais da hipocrisia pátria. E para o nosso texto “Bolsa Família na Alemanha e Pimenta nos olhos dos pobres”.

Essa crítica ao senador é uma crítica política. Não é para ele ficar acuado nas denúncias de corrupção. Ao contrário, o senador Jarbas deve ser instado a contar o que sabe ou a apoiar uma luta real contra a corrupção,  não essa brincadeira seletiva de velhas raposas da pequena política.

Vale a pena assistir o pronunciamento do deputado de pernambuco e entender porque ele foi ignorado pela mídia corporativa. 

 

Frente Anti Corrupção de araque

Quem tem idade suficiente deve lembrar que na época do escândalo do Collor, havia uma promessa: “daqui prá frente tudo será diferente”.

O PT embarcou nessa. Lembro de deputados do PT celebrando no Programa do Jô Saoares, com o apresentador, a nova era que se anunciava.

Desconsiderou-se o fato determinante daquilo tudo: uma reação da elite econômica e política contra o sobre preço que o Collor estava cobrando pelos serviços prestados na campanha de 89 contra Lula.

Os corruptores não foram incomodados. Ao contrário, se viram livres do sobre preço. Nada de substancial mudaria.

Brizola foi o único político que, mal ou bem, intuiu o que acontecia. 

A tal da frente anti corrupção de deputados e senadores vale tanto quanto uma nota falsa.

Só acreditarei numa campanha anti corrupção no dia em que propuserem um tipo de Comissão da Verdade e da Conciliação. Formada por juristas, advogados, investigadores, não políticos e impedidos de se transformarem em políticos, de preferência escolhidos por votação popular. Listas apresentadas por partidos ou listas independentes. Para investigar o executivo, judiciário, legislativo, as polícias, a imprensa, enfim todos os poderes, formais e informais.

Comissão da Verdade porque o mais importante é colocar sob a luz do sol os caminhos da corrupção. Comissão da Conciliação porque seria uma ilusão querer prender todos os que tenham cometido práticas corruptas nos últimos vinte anos, por exemplo. Não há cadeia suficiente para isto tudo.  Os custos seriam insuportáveis. Premiar com abatimento da pena pecuniária os que colaborassem, manter  a pena de prisão apenas para os que tentassem manter na sombra os esquemas.

Fora isto, é manter e aperfeiçoar o trabalho atual das instituições existentes e recusar o moralismo seletivo. Aliás, sem esquecer que o trabalho das instituições existentes no âmbito federal, CGU, Polícia Federal, Ministério Público e etc, melhorou muito no governo Lula. Até a imprensa, de um certo ponto de vista, melhorou. Pois é melhor os exageros cometidos contra o governo Lula do que o silêncio na era dos governos da ditadura e dos tucanos.

Voltando à frente anti corrupção; como queriam que o PSOL integrasse essa frente fajuta puxada pelos tucanos ao mesmo tempo em que eles querem levar a deputada Luciana Genro para a comissão de ética da Câmara por ter…denunciado corrupção da governadora Yeda?

De Barbárie em Barbárie

 Estes são, supostamente, os bandidos pés de chinelo que  sequestraram um casal na Lagoa, RJ, barbarizaram,  e,  com requintes de crueldade, os lançaram no  precipício da Av Niemeyer.

 Despertaram a indignação da sociedade e  atrapalharam os negócios do tráfico.

 Foram presos pelos traficantes, torturados,  baleados e entregues para a polícia. 

Foram reconhecidos pelas vítimas.

 E agora, o que fazer?

Eles serão julgados e devem pagar uma pena de prisão, claro.

Perguntas que ficam:

O estado está preparado para conhecer a história destes bandidos? Independente da raiva que se possa sentir em relação a eles, nossa sociedade está aparelhada para conhecer a história deles? Ao menos quer conhecer?

Suponho que não. 

Houvesse uma política de segurança voltada para diminuir drasticamente a criminalidade e a violência, este seria um passo obrigatório: entender os caminhos que levam pessoas a não aceitar as regras de convivência social. São vários e não apenas a miséria.

Entender e agir preventivamente.

Esta singela preocupação é facilmente descaracterizada como simpatia à bandidagem. Não é.

Valeria para bandidos ricos, condenados em primeira instância, como o banqueiro Daniel Dantas. 

Ao pagar a pena de prisão, haverá incentivos para que mudem o comportamento? Sairão melhores do que entraram na prisão?

Suponho que não.

Os justiceiros do tráfico, e seus mentores de fora da favela, serão presos por prática de tortura?

Provável que não.

Ontem, a primeira reação da mídia corporativa foi mentir, fingir que eles tinham sido presos por pessoas comuns revoltadas com o crime.

É direito de qualquer cidadão dar voz de prisão a um bandido e encaminhá-lo à polícia. Mas não foi isto o que ocorreu.

Foi um problema de “business as usual” para os traficantes.

Hoje a mídia já desistiu da mentira. Mas não discute os detalhes incômodos.

A mídia corporativa tem condições de iluminar a tragédia da violência e apoiar uma política de superação da mesma? 

Parece que não.

E a mídia alternativa?

No que diz respeito à TiViBrasil, não temos recursos para isto.

Seguiremos o cotidianos de barbárie em barbárie, contando com a sorte individual.

Ainda há uma acomodação. Difícil imaginar qual a situação que teremos que viver para que no lugar da acomodação haja uma política consistente de redução da insegurança e da violência.

Notas vadias de um jornalismo safado

Hoje um blogueiro colonista da Folha de SP escreve:

“As acusações do PSOL foram penduradas nas manchetes há doze dias. E nada de aparecerem as tais provas”.

Que manchetes? A cara de pau desse pessoal não tem limites.

Publicado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Crescimento de Lula coloca luta de classes no centro da conjuntura, diz André Singer
    Categoria:  Artigos Jornal GGN - O crescimento da candidatura de Lula recolocou a luta de classes no centro de debate novamente, avalia o cientista político André Singer. Em artigo na Folha deste sábado, Singer apresenta os números de pesquisas de opinião que mostram o auge da impopularidade de Lula e retomada da boa avaliação entre os eleitores das classes […]
  • Juiz concede autorização definitiva para psicólogos aplicarem "cura gay"
    Categoria:  Saúde Por Felipe Pontes Da Agência Brasil O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia proferido em setembro deste ano, autorizando psicólogos a atenderem eventuais pacientes que busquem terapia para mudar sua orientação sexual. A decisão garante […]
  • Por que a mídia de direita ataca Gilmar Mendes. Por Eugênio Aragão 16/12/2017
    POR EUGÊNIO ARAGÃO, ex-ministro da Justiça Notícia de jornal e de hebdomadários é que nem jabuti em árvore. Não chega sozinho lá. Alguém ali o coloca. Para entender noticiário é preciso conhecer a história por detrás dele. Há sempre uma razão para ter este ou aquele título, este ou aquele lead, esta ou aquela abordagem. […] O post Por que a mídia de direita […]
    Diario do Centro do Mundo
  • VÍDEO: advogado que grampeou Moro diz em depoimento que Youssef e Janene tinham dinheiro enterrado em contêineres 16/12/2017
    O advogado Roberto Bertholdo depôs como testemunha no STF no âmbito de uma ação penal na qual o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) é réu. Meurer é acusado pela Procuradoria Geral da República de receber dinheiro através da atuação do ex-deputado federal José Janene, morto em 2010, e do doleiro Alberto Youssef. Bertholdo, que advogou […] O post VÍDEO: adv […]
    Kiko Nogueira
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha 15/12/2017
    Ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha na Lava Jato. Ele afirmou isso aos advogados do ex-Presidente Lula na presença de um notável. Assista a íntegra do depoimento O post Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha apareceu primeiro em Blog da Cidadania.
    eduguim
  • Para economizar, Banco Mundial quer que Temer acabe com o ensino superior gratuito 22/11/2017
    Via Estadão Conteúdo em 21/11/2017 Para cortar gastos sem prejudicar os mais pobres, o governo deveria acabar com a gratuidade do ensino superior. Essa é uma das sugestões apresentadas no relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil”, elaborado pelo Banco Mundial. A ideia é que o […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Random Screening
  • Economic Update: Different Economics, Different Policies
    This week's episode includes discussions of parental leave policies in the UK, the fining of Citibank for its abuse of student borrowers, the self-critical ads now being aired by tobacco companies and Jeff Bezos's obscene wealth. We also address Marxian economics and UK Labor Party policy initiatives. Download the show To see more stories like this […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: