O protecionismo lá e cá.

Uma crise que A Globo não vai decidir.

o-globo-e-o-buy-american

 A lei protecionista “Compre  Americano”, ou “Buy American Act”  existe desde 1933  e está em vigor!

Ela  diz que as compras governamentais  americanas são prioritariamente para os  fabricantes americanos.

 É possível que O Globo não informe isto  para não estimular idéias “esdrúxulas”.

Tal lei sofreu pequenas alterações devido aos tratados de comércio internacional. Mas, o principal ficou inalterado.

O projeto de investimentos para a  recuperação econômica que a Câmara  de Deputados dos EUA aprovou, a rigor, não são compras governamentais.

São investimentos com dinheiro do contribuinte para que empresas privadas realizem obras de infraestrutura (pontes, ferrovias, aeroportos, rodovias, construções militares, moradias e etc).

Mesmo assim, empurraram o “Buy American” nestes investimentos.

O Senado americano rascunha uma emenda que estende o benefício para TODOS os bens manufaturados e não apenas para aço e ferro.

Por outro lado, o grande capital americano sabe que 95 % dos consumidores mundiais vivem fora dos EUA.

Eles podem ter muitos defeitos, mas não são idiotas.

Não querem que as provisões feitas no “Buy American” gerem retaliações com ‘Buy German,’ ‘Buy Chinese,’ ‘Buy Brazil’ e assim por diante.

General Motors, Cartepillar e outras gigantes se articulam para amenizar o problema. Chris Braddock , da Câmara de Comércio Americana, é um dos grandes representantes deste capital.

Ele diz:  “Nós certamente não somos contra que companias e governos ‘comprem americano’, mas somos contra que o governo arbitrariamente estabeleça esta obrigação, porque isto prejudicaria nossa economa de várias formas”.

O problema é que lá nos EUA, o patriotismo é uma questão decisiva.

Mesmo o Wall Street Journal, que compartilha totalmente com a visão do Grande Capital, não faz campanha declarada contra a Lei. Faz ponderações. Reproduz artigos de análise. 

Não editorializa notícias. Nada de manchetes escandalosas. 

Porque?  Por causa do mercado. Porque seus leitores não perdoariam.

No Brasil, o mercado atendido pelo O Globo e similares não liga para isto.

Acho até que uma parte gosta de se ver como “não brasileiro”, como uma suposta “elite mundial”.

Não superestimo O Globo. A citação a este jornal é porque ele fornece, em geral, a linha política mais dissimulada, mais sutil da TV Globo. 

Então, aqui no Brasil, qualquer iniciativa de defesa do patrimônio nacional é combatida tenazmente. Não apenas com colunas, análises, com a luta de idéias. O que é saudável. Mas com a editorialização das notícias. Com a escalada de manchetes e locutores furibundos.

Lá nos EUA, os lobbies americanos vão trabalhar para amenizar o problema. Mas ninguém vai enfrentar o contribuinte americano com manchetes escandalosas ou notícias editorializadas.

Como vai ser? Não sei. Mas suponho que Obama vetará alguma coisa. Talvez a radicalização do Senado.

Faz parte do jogo duro entre os Estados Nacionais. Faz parte do jogo da política interna.

Acho que a mídia nativa não noticiou. Mas um dos últimos atos do Presidente Bush foi aumentar a taxação do queijo Roquefort Francês.

Em exatos 300% (trezentos por cento).

A meedida, anunciada em 13 de  Janeiro foi uma retalição contra a União Européia ter banido a importação de carne dos EUA que contenha hormônios.

O Roquefort foi apenas um de dezenas de produtos luxuosos da Europa que receberam taxações expressivas.

O mundo não caiu na cabeça do Bush por causa do Roquefort, do Foie Gras e outras guloseimas que tais.

E o Brasil com isso?

Claro, o Itamaraty, o Celso Amorim e o Lula  usarão esta questão do “Buy American” para a luta de posições.

Corretamente.

Mas,  o mais importante é destacar que a economia brasileira precisa ser defendida, independente da grita da mídia nativa.

O Brasil volta a apresentar uma vulnerabilidade que é o déficit em transações correntes que agora já atinge também a balança comercial.

Ou seja, enviamos mais dólares do que recebemos  nas trocas comerciais e de serviços.

O Governo precisa agir. Corremos o risco de um ataque especulativo de fundos como os do G Soros e similares. A moeda nacional pode sofrer uma desvalorização excessiva.

O Governo tentou fazer alguma coisa com o controle mínimo das importações. Recuou ante a grita da mídia.

Não tenho a receita do bolo. Até porque não tenho os dados completos. Há quem defenda a centralização do câmbio. Como o professor Carlos Lessa.

Não sei. O que sei é que precisamos de gente que se preciso for, fará a centralização do câmbio. Não recuará por conta da mídia ou de preconceitos ideológicos.

O que insisto é que o Governo precisa enfrentar a mídia com propostas consistentes e buscar o apoio da população. Na defesa da economia nacional e popular e numa cruzada antirecessiva.

Se a classe média e os ricos precisarem ficar um tempo sem acesso a carro importado e outros produtos de luxo, paciência.

É uma questão de organizar a fila. Com prioridades.

Publicado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Crescimento de Lula coloca luta de classes no centro da conjuntura, diz André Singer
    Categoria:  Artigos Jornal GGN - O crescimento da candidatura de Lula recolocou a luta de classes no centro de debate novamente, avalia o cientista político André Singer. Em artigo na Folha deste sábado, Singer apresenta os números de pesquisas de opinião que mostram o auge da impopularidade de Lula e retomada da boa avaliação entre os eleitores das classes […]
  • Juiz concede autorização definitiva para psicólogos aplicarem "cura gay"
    Categoria:  Saúde Por Felipe Pontes Da Agência Brasil O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia proferido em setembro deste ano, autorizando psicólogos a atenderem eventuais pacientes que busquem terapia para mudar sua orientação sexual. A decisão garante […]
  • Por que a mídia de direita ataca Gilmar Mendes. Por Eugênio Aragão 16/12/2017
    POR EUGÊNIO ARAGÃO, ex-ministro da Justiça Notícia de jornal e de hebdomadários é que nem jabuti em árvore. Não chega sozinho lá. Alguém ali o coloca. Para entender noticiário é preciso conhecer a história por detrás dele. Há sempre uma razão para ter este ou aquele título, este ou aquele lead, esta ou aquela abordagem. […] O post Por que a mídia de direita […]
    Diario do Centro do Mundo
  • VÍDEO: advogado que grampeou Moro diz em depoimento que Youssef e Janene tinham dinheiro enterrado em contêineres 16/12/2017
    O advogado Roberto Bertholdo depôs como testemunha no STF no âmbito de uma ação penal na qual o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) é réu. Meurer é acusado pela Procuradoria Geral da República de receber dinheiro através da atuação do ex-deputado federal José Janene, morto em 2010, e do doleiro Alberto Youssef. Bertholdo, que advogou […] O post VÍDEO: adv […]
    Kiko Nogueira
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • A despedida do Balaio do Kotscho
    Adeus, amigos. Chegou a hora da despedida do Balaio do Kotscho aqui no R7, que publicou meu blog desde 2011. Foram quase seis anos e meio de convívio quase diário, de domingo a domingo (neste último, escrevi sobre o grande Rolando Boldrin, o "Sr.... Continue lendo
  • Última semana para a “reforma política”: eles só querem grana
    Acaba esta semana, no dia 7, o prazo para o Congresso Nacional terminar sua "reforma política" para que as mudanças propostas possam valer já na eleição de 2018. Como os dias úteis das excelências costumam terminar na quinta-feira, o tempo urge... Continue lendo
  • Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha 15/12/2017
    Ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha na Lava Jato. Ele afirmou isso aos advogados do ex-Presidente Lula na presença de um notável. Assista a íntegra do depoimento O post Tacla Duran diz que pode ser ouvido como testemunha apareceu primeiro em Blog da Cidadania.
    eduguim
  • Para economizar, Banco Mundial quer que Temer acabe com o ensino superior gratuito 22/11/2017
    Via Estadão Conteúdo em 21/11/2017 Para cortar gastos sem prejudicar os mais pobres, o governo deveria acabar com a gratuidade do ensino superior. Essa é uma das sugestões apresentadas no relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil”, elaborado pelo Banco Mundial. A ideia é que o […]
    bloglimpinhoecheiroso
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Random Screening
  • Economic Update: Different Economics, Different Policies
    This week's episode includes discussions of parental leave policies in the UK, the fining of Citibank for its abuse of student borrowers, the self-critical ads now being aired by tobacco companies and Jeff Bezos's obscene wealth. We also address Marxian economics and UK Labor Party policy initiatives. Download the show To see more stories like this […]

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: