A semântica da discórdia na resolução 242 da ONU

A resolução 242 do Conselho de Segurança da ONU foi proclamada em novembro de 1967.

Foi a resposta formal do direito internacional à ocupação por Israel da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, do Sinai,  Golan e Jerusalem Oridental.

A resolução declara “the inadmissibility of the acquisition of territory by war” (a inadmissibilidade da aquisição de territórios pela guerra). E clama pela  “withdrawal of Israeli armed forces from territories occupied in the recent conflict” (retirada das Forças Armadas de Israel dos territórios ocupados no recente conflito).

Israelenses dizem que não são obrigados a sair de todos territórios ocupados porque a palavra “todos” não está presente na resolução. 

E a falta do artigo definido “the” antes do substantivo “territories” daria a Israel o direito de decidir em quais pedaços de territórios ficariam e de quais partiriam.

Por esta peculiar interpretação, em boa parte compartilhada pelos americanos, Israel diz cumprir a resolução 242 ao desistir do Monte Sinai e manter Jerusalem Oriental e boa parte da Cisjordânia para seus colonos.

Em português, a tradução seria: “retirada das Forças Armadas de Israel de territórios ocupados no recente conflito” !!!

Golan ainda segue em negociações com a Síria.

A Faixa de Gaza, bem a Faixa de Gaza, com seus 1,5 milhões de habitantes está sob cerco – um verdadeiro gueto – porque votaram em eleições livres e diretas nos caras errados.

A placa na padaria aqui da esquina diz que “Cães não são permitidos”. Entendo que são todos os cães.

Às vezes o portuga deixa entrar uma madame com seu “pet” de colo.

Não é problema de semântica. Papo furado.

Para o portuga é o dinheiro.

Para o mundo ocidental é o Petróleo.

A semântica serve aos donos.

Publicado em Política
2 comentários em “A semântica da discórdia na resolução 242 da ONU
  1. Anônimo disse:

    Isso não é interpretação de Israel ou dos EUA, é a intenção original dos autores da resolução, e a forma como ela foi apresentada para votação. Leia o artigo escrito pelos 4 diplomatas autores do texto: http://www.foreignaffairs.com/articles/35087/john-c-campbell/un-security-council-resolution-242-a-case-study-in-diplomatic-am

  2. Pedro Werneck disse:

    Isso não é interpretação de Israel ou dos EUA, é a intenção original dos autores da resolução, e a forma como ela foi apresentada para votação. Leia o artigo escrito pelos 4 diplomatas autores do texto: http://www.foreignaffairs.com/articles/35087/john-c-campbell/un-security-council-resolution-242-a-case-study-in-diplomatic-am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Xadrez da globalização e da financeirização
    Categoria:  Coluna Econômica Luis Nassif Caso 1 - as guerras internas na geopolítica Desde a criação do padrão ouro, sempre houve uma disputa interna, nos países, em torno do modelo. O padrão ouro era essencial para a globalização do sistema financeiro, ao criar uma medida de valor global para os países que aderiam. Por outro lado, impedia os países de prati […]
  • Clipping do dia
    As matérias para serem lidas e comentadas.
  • O “Fora Diniz!” que a Globo não mostrará 24/06/2017
    Marcelo Auler Neste domingo (25/06), a Avenida Atlântica, em Copacabana (zona Sul do Rio), será palco de mais uma manifestação com a bandeira do “Fora”. Mas, […] O post O “Fora Diniz!” que a Globo não mostrará apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • CCJ pode impor novo revés a Temer 22/06/2017
    Marcelo Auler “A matéria tem sido discutida de forma açodada. Em que pese as inúmeras sugestões enviadas a este Senado Federal pelas diversas representações dos trabalhadores […] O post CCJ pode impor novo revés a Temer apareceu primeiro em Marcelo Auler.
    Marcelo Auler
  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Lula e Bolsonaro sobem para 2018; o PSDB encolhe
    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), ex-militar candidato da extrema-direita, engoliu os presidenciáveis do PSDB na disputa pelo segundo lugar, enquanto o ex-presidente Lula sobe e segue líder disparado em todos os cenários de primeiro turno... Continue lendo
  • São Paulo de Ceni & Leco segue rumo à degola
    Eles conseguiram. Com tantos erros na compra e venda de jogadores, escalações e substituições, a pomposa dupla Ceni & Leco, que transformou o Morumbi em armazém de secos e molhados, está levando o tricampeão mundial para a zona da degola... Continue lendo
  • Sem Lula e o PT, Brasil será governado pela extrema-direita 26/06/2017
    Em 30 junho de 2013, o Blog da Cidadania divulgou análise afirmando que as manifestações por 20 centavos iriam gerar traição de Michel Temer, um golpe parlamentar via impeachment de Dilma Rousseff e uma crise econômica sem precedentes. Agora, o Blog avisa: se a esquerda não se unir em torno de Lula e do PT, o país vai cair na mão da extrema-direita. […]
    admin
  • Luis Nassif: Como a Globo tornou-se ameaça à soberania nacional 27/06/2017
    Luis Nassif, via Jornal GGN em 26/6/2017 A TÍTULO DE INTRODUÇÃO – O QUE ESTAVA EM JOGO Como abordamos em vários postagens, havia um mundo em transformação, a China e os Brics irrompendo como poderes alternativos, a crise de 2008 comprometendo o modelo neoliberal. Ao mesmo tempo, uma acomodação da socialdemocracia nos anos de liberalismo, […]
    bloglimpinhoecheiroso

Parece que o URL do site WordPress foi configurado incorretamente. Verifique o URL nas configurações do widget.

%d blogueiros gostam disto: